terça-feira, 3 de agosto de 2010

Metamorfose Ambulante

E aqui estou eu. Desabafando. E se você é como eu, deverá se identificar com o meu sofrimento. É o sofrimento do mesmo. Do igual, do repetitivo. Eu gosto é de mudança, do diferente, do inimaginável, e até mesmo do inatingível. 
O que eu sinto hoje, posso não sentir amanhã.
O que eu gosto hoje, desgosto amanhã.
O que faço hoje, amanhã já me cansa.
Quem eu preciso, não me fará falta outro dia.
Se hoje eu quero mais, amanhã não quero nada.
E eu vivo numa amargura... de nunca encontrar o que eu procuro. De nunca procurar nada que eu encontre.
Não é esse o mundo para pessoas como eu... e, talvez, como você.
Eu não estou satisfeita. Eu quero mais. E quero menos.
Eu sou assim. Não pra sempre.
Eu sou assim, hoje.

1 comentários:

Luana Ferreira disse...

To achando q é mal de família isso daí
Hoje eu não gosto desse blog que leva horrores p carregar no iPhone
Hermana qual teu tuiterrr?

Postar um comentário