segunda-feira, 21 de junho de 2010

E se...

E se nossos olhos fossem como máquinas fotográficas? E em apenas um pensamento a imagem fosse registrada e saísse impressa da nossa boca?
E se todas nossas dentições fossem de leite? Seria normal ir numa entrevista de trabalho banguela?
E se os carros estacionassem de lado, que nem numa propaganda que nem me lembro qual? As mulheres também teriam a chance de manobrar de primeira!
E se tivéssemos duas bocas, uma para falar e outra para comer? Seria normal falar de boca cheia?

Vamos lá... pense comigo. Quantas perguntas mais com "E se..."poderíamos fazer?
Até que ponto essas questões que de início parecem impossíveis poderiam ser pensadas na prática?
Comente aí as suas perguntas "E se...".

E se você fizesse perguntas estranhas e eu tivesse que responder?

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Mystery Guitar Man

É sobre o @MysteryGuitarM que eu vim falar hoje.
Há alguns dias comecei a usar o IGoogle. E nos vídeos mais acessados estava lá, um garoto de óculos escuros cantando e tocando diversos ( e inusitados) instrumentos musicais de formas diferentes. Assim, comecei a procurar outros vídeos do cara. Ele é brasileiro e mora em Los Angeles - CA. Os vídeos dele são em inglês, mas ele acaba sempre soltando algo como "Jô Soares nunca começa as 11:00h" no meio do seu vídeo - no canal dele no youtube você encontra legendado. Ele posta nas terças e quintas, e já tem 64 vídeos postados. Vale a pena perder um pouco do seu tempo vendo o que esse garoto inventa na frente de uma câmera. Tem talento! Mas que deve dar trabalho... ahhh deve!

Segue video postado hoje: video

terça-feira, 8 de junho de 2010

TOC TOC, QUEM É


Ontem na biblioteca da faculdade, à procura do livro "Planejamento de Mídia" para estudar para a prova, eis que encontro um livro chamado "UM TOC NA CUCA". Livro esse que já havia sido indicado por vários professores desde o 1º período da faculdade. 2 anos e meio depois, eu decidi que estava precisando desbloquear a minha mente. E esse livro vai me ajudar com certeza. Em meio a 5 jobs que devem ser entregues na próxima semana e mais 2 relatórios de pesquisa, resolvi permanecer com minha mente e corpo sãos. Não conseguiria sozinha, por isso comecei a ler Roger von Oech.
E estou começando a enxergar como o mundo em que vivemos limita a nossa mente. Cheio de regras e convenções, no trabalho, na faculdade, em meio à família.
Imagine você que eu trabalho como estagiária de marketing numa empresa bem séria, onde uma simples gargalhada (eu sei, a minha não é tão simples assim) já é motivo para diversos "olhares encaradores". E a faculdade, além das aulas de criação, não tem nada que possa libertar meus pensamentos.
Aí eu resolvi que vou desbloquear minha mente na cozinha. Não que eu não costume fazê-lo, mas agora vou estar ciente disso. Morar sozinha não é fácil ainda mais quando você só tem 3 ingredientes na geladeira e está com muita fome.
Então, segue a dica: ABRA SUA MENTE NA COZINHA. COZINHE COM O QUE TIVER, DESCUBRA NOVAS SABORES, INVENTE NOVOS PRATOS. EXPERIMENTE! E SE NÃO FICAR BOM, VÊ SE NÃO REPETE!